OPINIÃO

Maria Bethânia eu nunca pensei acabar tudo assim…

O melhor incentivo que se pode dar a produção cultural e as manifestações artísticas é o fomento a educação de artes através da valorização dos professores de dança, teatro, música, artes plásticas, maestria entre outras disciplinas ligadas a arte.

Leis que permitem o uso do dinheiro do contribuinte, através de descontos tributários, como forma de financiamento a projetos ditos “culturais” acabam incentivando os governos a manipularem estes descontos em favor dos projetos em sintonia com suas necessidades propagandísticas, e com o grupo de artistas politicamente ligados a estes governos.

Lembrando que nenhum fenômeno humano acontece fora da cultura, e por isso, qualquer atividade humana pode ser considerada “cultural”. Até mesmo pegar um ônibus, andar de bicicleta, ou preferir dirigir um carro, podem ser encaradas como atividades “culturais”. Portanto, o que é, ou não, “incentivo a cultura”, é algo extremamente subjetivo.

No Brasil a falta de incentivo ao ensino e estudo de artes está levando a crescente dificuldade na formação de orquestras, companhias de ballet, grupos de teatro, conjuntos musicais entre outras formas de organização de nossas manifestações artísticas.

Enquanto vemos os recursos dos impostos sendo usados para propaganda ideológica e eleitoral, através de empresas das quais a União Federal é sócia e através do próprio Ministério da Cultura; abandonamos todas, ou quase todas, as possíveis bailarinas, pianistas, violinistas, solistas, maestros, arranjadores, coreógrafos e dramaturgos que poderiam existir em nossas escolas primárias.

Incentivar a cultura no Brasil por certo significa incentivar os professores de arte, as aulas de arte nas escolas primárias, o ensino obrigatório de música, teatro, dança e artes plásticas. Sem isto continuaremos a ver os mesmos artistas utilizando dinheiro do contribuinte, NÃO para promoverem a cultura ou incentivarem a novas manifestações artísticas, mas, SIM, para promoveram a si mesmos como assets em um mercado de marcas e produtos ligados a atividade artística.

Como dizia a antiga canção de Capibe que inspirou o nome da famosa cantora e blogueira: “Maria Bethânia eu nunca pensei acabar tudo assim…Maria Bethânia por Deus eu te peço tem pena de mim”

Luciano Medina Martins

Anúncios

Sobre Luciano Medina Martins

Journalist, blogger, activist against the abuses of states that violate citizens' rights. I don't write about one only topic, I like to interact with many different issues. No fake news here.
Esta entrada foi publicada em blogs e blogueiros, direitos do contribuinte, educação, opinião. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s