Larvicida não é venenoso para pessoas, afirma especialista

Será possível que um dos inseticidas mais populares do mundo para uso doméstico, o piriproxifeno, que é recomendado pela Organização Mundial da Saúde pudesse estar associado ao desenvolvimento de lesões em fetos? Para o Dr. Tirumalai Kamala isto não é possível. Seria mais uma cortina de fumaça escondendo a verdadeira causa da explosão no diagnóstico de casos de contágios por Zika virus que chamou atenção do mundo quando estes casos se associam a lesões em fetos e ao nascimento de crianças com microcefalia?

Abaixo seguem trechos da reportagem publicada pelo site de notícias inquisitr.com, que tem mais de 40 milhões de leitores.

Um novo relatório emitido por um grupo de médicos parte da Rede Universitária para o Meio Ambiente e Saúde, que praticam medicina em pequenos vilarejos no interior do Brasil onde há água tratada com o inseticida piriproxifeno, sugere que o aumento nos casos microcefalia na região podem ser causados ​​por agentes químicos, em vez do vírus Zika transmitido por mosquitos.

Este ponto de vista foi contestado por Tirumalai Kamala, imunologista com um Ph.D. em micobacteriologia. O cientista observou que dois relatórios recentes feitos por grupos independentes que demonstram “evidência clara e convincente de Zika na placenta e cérebros de fetos de abortos e de crianças nascidas com microcefalia para mães com diagnóstico de Zika em seu primeiro trimestre de gravidez. Mesmo assim, outras causas possíveis são discutíveis.”

Dr. Kamala relata que o piriproxifeno que tem sido usado extensivamente há muitos anos e é recomendada pela Organização Mundial de Saúde .

“É improvável que o piriproxifeno apresente um risco toxicológico ou residual agudo. Portanto é pouco provável apresentar um risco grave para os consumidores.”

O piriproxifeno é usado para o controle de insetos nas culturas de cítricos na África do Sul , Israel, Itália e Espanha, bem como para o controle de formigas na Califórnia.

Como um produto químico de uso tão difundido pode apresentar uma reação inédita? A questão de por que os casos de microcefalia não apareceram em áreas onde piriproxifeno tem sido usado por longos períodos, de acordo com Dr. Kamala. O cientista admite que “a dose pode ser um fator, ” se os cidadãos do Brasil receberam uma quantidade maior de piriproxifeno em seus corpos do que em outros lugares. No entanto, ela ainda pergunta por que casos de microcefalia não a apareceram, no Brasil, antes de dezembro de 2015, já que o piriproxifeno tem sido utilizado em áreas afetadas faz anos.

Microcephaly-Spike-Is-Pyriproxyfen-Not-Zika-Virus-Cause-670x388

Larvicida seria manobra comercial?

Os médicos brasileiros observaram que as áreas do nordeste do Brasil que tinham apresentado o maior número de casos de microcefalia coincidiam com áreas onde piriproxifeno é adicionado à água potável em um esforço para combater mosquitos que carrega o Zika.

A equipe com a Rede Universitária para o Meio Ambiente e Saúde também observou que os surtos de vírus Zika anteriormente ocorreram em outras áreas sem relatos de microcefalia. Os médicos também suspeitam que as autoridades responsáveis ​​pela aplicação da piriproxifeno, que é recomendado pela Organização Mundial de Saúde e produzido por uma subsidiária da Monsanto, Sumimoto Chemical, estão mais preocupados com orquestrar uma “manobra comercial” do que uma luta eficaz contra a propagação dos mosquitos que carregam o Zika virus.

Abaixo alguns dos mais populares inseticidas que contém piriproxifeno.

Fonte: http://www.inquisitr.com/2795367/pyriproxyfen-not-zika-virus-responsible-for-microcephaly-spike-probably-not-says-ph-d/#e1VdjdAsTfPevKEt.99

Anúncios

Sobre Luciano Medina Martins

Journalist, blogger, activist against the abuses of states against citizens. I don't write about one only topic, I like to interact with many different issues.
Esta entrada foi publicada em saúde, Saúde, Zika com as etiquetas , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s